Parcelamento IRPF 2019

Parcelamento IRPF 2019

Parcelamento IRPF 2019 – Todo ano, os brasileiros precisam expor o seu rendimento à Receita Federal, que utiliza esse número para o cálculo do IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), um tributo obrigatório a grande parcela dos cidadãos.

Como essa taxa costuma ter um valor elevado, o Governo permite, na maioria dos casos, o parcelamento da tarifa, algo bastante importante e sobre o qual iremos falar hoje!

Parcelamento IRPF 2019
Parcelamento IRPF 2019

Como Funciona o Parcelamento IRPF 2019?

Todo contribuinte do IRPF 2019 que tenha um tributo acima de R$ 100,00 possui o direito ao pagamento parcelado do imposto, o que pode se apresentar como uma excelente opção para quem está endividado.

Esse parcelamento recebe a aplicação de uma quota de 1% e da Selic (Taxa Básica de Juros da Economia). A principal característica desta última é o reajuste mensal pelo qual a mesma passa, o que faz com que as parcelas do tributo não tenham um preço fixo.

✅ Fique ligado: confira como emitir a DARF da Receita Federal.

Suponhamos, por exemplo, que o contribuinte queira dividir o seu tributo em oito vezes e que ele comece a pagar o mesmo em abril – o mês em que ocorrem os primeiros vencimentos da tarifa. Os juros incidentes sobre as prestações, nessa situação, serão:

1ª parcela (abril) Valor auferido
2ª parcela (maio) Valor auferido + 1%
3ª parcela (junho) Valor auferido + 1% + Selic de maio
4ª parcela (julho) Valor auferido + 1% + Selic de maio e junho
5ª parcela (agosto) Valor auferido + 1% + Selic de maio a julho
6ª parcela (setembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a agosto
7ª parcela (outubro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a setembro
8ª parcela (novembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a outubro

 Posso Adiantar o Pagamento do IRPF Parcelado?

Algo que muitas pessoas não sabem é que Receita Federal admite adiantar, de modo parcial ou total, o pagamento das prestações restantes do IRPF. A vantagem disso é que, nesses casos, o individuo não tem de arcar com a Selic, apenas com a quota de 1% sobre cada parcela.

Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019
Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019

Leia mais: como emitir o extrato do INSS para imposto de renda 2019.


Diferenças entre o Pagamento À Vista e Parcelado

Como pôde ser visto anteriormente, o parcelamento do IRPF 2019 não é determinado de modo convencional. Portanto, antes de optar por essa alternativa, é importantíssimo que o contribuinte considere o que mais lhe convém.

Para facilitar essa análise, separamos as principais diferenças entre a quitação à vista e a parcelada do imposto de Renda 2019. Veja-as abaixo:

  • No pagamento em prestações há a incidência da Selic e da taxa de 1%, ao passo que isso não ocorre no pagamento à vista;
  • Ao pagar o tributo em somente uma parcela, o indivíduo não precisará mais se preocupar, ao decorrer do ano, com pagamentos referentes ao IRPF, enquanto no parcelado sim.
Pagamento Imposto de Renda 2019
Pagamento Imposto de Renda 2019

Como Pagar o IRPF Parcelado?

Caso queira saldar o IRPF de maneira parcelada, o contribuinte deve apontar isso ainda na declaração de renda.

Depois, para emitir o boleto das prestações, basta que a pessoa acesse o portal da Receita Federal e siga as etapas que serão recomendadas pela plataforma.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019

Extrato INSS para imposto de Renda 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019 – Para manter-se em dias com o Governo Federal e evitar, desse modo, penalizações, todo brasileiro que possui uma renda mensal acima de R$ 1.903,98 precisa arcar com o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), um tributo que recai sobre os rendimentos anuais dos indivíduos.

Uma vez por ano, essa tarifa precisa ser declarada à Receita Federal. Para isso são necessários certos documentos, como o extrato do INSS, sobre o qual decidimos falar no artigo de hoje. Então, venha com a gente para entender mais!

Extrato INSS para imposto de Renda 2019
Extrato INSS para imposto de Renda 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda 2019

O extrato do INSS consiste no demonstrativo dos pagamentos de quem é beneficiado pelo Seguro Nacional. Trata-se de um informe de rendimentos do INSS 2019 fornecido pela Previdência Social.

A importância desse documento é explicada pelo fato dele particularizar todos os rendimentos dos aposentados e dos pensionistas. Isso disponibiliza aos mesmos uma fonte segura para a coleta dos valores necessários ao IRPF, algo extremamente importante, uma vez que qualquer informação incorreta na declaração do imposto pode trazer consequências bastante indesejadas.

Fique ligado: para saber qual sua alíquota efetiva, use o Simulador do imposto de Renda 2019 oferecido pela Receita Federal.


Como Emitir o Extrato INSS para IRPF?

Há duas maneiras de emitir o extrato INSS para Imposto de Renda 2019:

  • A primeira é por meio das próprias agências da Previdência Social.

Para expedir o demonstrativo por meio de uma dessas filiais é bem fácil, sendo necessário que o contribuinte se dirija a uma delas com os seus dados pessoais em mãos.

  • Já a segunda forma é através da internet, um modo muito mais cômodo, rápido e simples.

Para isso, basta que o beneficiário siga o seguinte passo a passo:

  • Entrar no site do INSS, acessando esta página;
  • Na aba “Serviços”, clicar em “Histórico de Pagamento de Benefício”;
  • Clicar em “Emitir Extrato”;

    Emitir extrato do histórico de pagamentos do INSS
    Emitir extrato do histórico de pagamentos do INSS
  • Clicar em “Extrato de Imposto de Renda (IR)”;

    Extrato do INSS para Imposto de Renda pelo MEU INSS
    Extrato do INSS para Imposto de Renda pelo MEU INSS
  • Clicar em “Fazer Login”;

    Faça o Login no Portal MEU INSS
    Faça o Login no Portal MEU INSS
  • Informar os dados requisitados;
  • Ratificar o captcha;
  • Clicar em “Entrar”;
  • Expedir o demonstrativo.

Vale ressaltar que, caso a pessoa nunca tenha acessado o portal do INSS, ela deverá se cadastrar no sistema do canal antes de efetuar o login. A fim disso, é preciso:

  • Clicar em “Primeiro Acesso”;
  • Clicar em “Cadastra-se”;
  • Indicar as informações solicitadas;
  • Verificar o captcha;
  • Seguir as recomendações que a plataforma dará para a conclusão do registro.

Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda?

Uma dúvida muito recorrente entre os aposentados e as pessoas que estão perto de se aposentar é se elas possuem o dever de declarar o seu imposto de renda. A resposta é SIM.

Os mesmos, tal como os pensionistas e os demais cidadãos que recebem mais de R$1.903,98 por mês, devem contribuir anualmente com IRPF. Os rendimentos do INSS não possuem isenção do Imposto de renda 2019.

Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda
Aposentadoria do INSS paga Imposto de Renda?

Leia também: Saiba como funciona o parcelamento do Imposto de Renda 2019, e descubra como pagar parcelado e se vale a pena.

Há, contudo, duas exceções, sendo isentos do tributo os aposentados por invalidez e os aposentados que possuem sérias enfermidades. Vale ressaltar, no entanto, que para a última situação é necessário requerer esse benefício e comprovar a doença, a partir de uma perícia médica, que é agendada pela própria Previdência Social.

Inclusive, que se o problema for comprovado antes da Receita Federal liberar o privilégio, o Seguro Nacional tem o dever de ressarcir o valor que o contribuinte pagou – basta, para isso, que o aposentado solicite o estorno.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Informe de Rendimentos INSS 2019

Informe de Rendimentos INSS 2019'

Informe de Rendimentos INSS 2019 – Todos os anos uma parcela dos contribuintes brasileiros precisa declarar seus rendimentos para a Receita Federal, órgão do governo federal. Esse processo é conhecido como declaração do imposto de renda 2019 e normalmente acontece entre os meses de abril e maio. O Informe de Rendimentos INSS 2019 deve ser realizado através do demonstrativo de IR.

Esta parcela da população são trabalhadores, empresários e também aposentados e pensionistas e quaisquer outras classes que recebem auxílios e benefícios pela Previdência Social do Brasil.

Informe de Rendimentos INSS 2019'
Informe de Rendimentos INSS 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda

Pelo site da Previdência Social os aposentados, pensionistas e outros segurados conseguem o extrato do INSS para fazer a declaração do imposto de renda 2019. Além disso, pelo site os aposentados e pensionistas conseguem conferir o lançamento de seu benefício.

A contribuição, declaração e restituição acontecem todos os anos e essa arrecadação feita pelo governo federal é muito importante para que o Estado faça os devidos investimentos sociais como educação, saúde, segurança, infraestrutura, dentre outros assuntos.

extrato INSS para imposto de renda 2019
extrato INSS para imposto de renda 2019

Como Emitir o Extrato INSS

Para emitir o extrato do INSS para declarar o imposto de renda 2019 é muito simples, basta:

Caso o beneficiário não consiga emitir o seu extrato através do site, ele pode ir até uma agência da Previdência Social mais próxima e realizar a emissão do extrato do INSS através do autoatendimento. O cidadão deverá estar com uma identidade, CPF, comprovante de residência e o número do benefício.

Extrato de Pagamentos INSS 2019
Extrato de Pagamentos INSS 2019

Como Declarar Aposentadoria no Imposto de Renda

Os rendimentos de aposentadoria deverão ser declarados como rendimentos tributáveis. São considerados como rendimentos de aposentadoria, todos os pagamentos de:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de serviço;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Reserva militar;
  • Reforma remunerada.

Não existe idade limite para fazer a declaração, o que ocorre é que a partir dos 65 anos de idade, o contribuinte possui mais isenção sobre os rendimentos de aposentadoria.

Como declarar:

No programa IRPF 2019,  os rendimentos da aposentadoria deverão ser informados na guia “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica“.

Se o aposentado tiver 65 anos ou mais, os rendimentos da aposentadoria são isentos até R$ 24.751,74 anuais, e deverão ser declarados na guia “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis“, linha 10. Se o rendimento ultrapassar esse valor, entretanto, o excedente deverá ser declarado como “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica

Como Declarar a aposentadoria no imposto de renda 2019
Como Declarar a aposentadoria no imposto de renda 2019

Para mais detalhes sobre a isenção do imposto, confira a tabela Imposto de renda 2019.


Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019

O início da declaração deve começar no mês de abril e deve ir até o mês de maio.

  • Os aposentados, pensionistas e outros segurados que receberam mais de R$ 28.559,70 até o dia 31 de dezembro de 2018 deve declarar o imposto de renda neste ano de 2019.
  • Quem tem bens móveis ou imóveis que ultrapasse o valor de R$ 300 mil também precisa declarar;
  • Contribuintes que tiveram rendimentos isentos ou não tributáveis maiores que R$ 40 mil durante 2018;
  • Quem realizou operações no mercado de ações ou de capitais durante o ano de 2018 (mesmo que não tenha obtido lucro);
  • Contribuintes que obtiveram rendimentos anuais superiores a R$ 128.308,50, da atividade rural;
  • Contribuintes que optem pela isenção do imposto sobre a venda de imóveis, desde que o dinheiro obtido tenha sido usado na aquisição de outro imóvel residencial.

As datas e prazos das declarações é divulgado primeiramente pelo site oficial da Receita Federal http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017 e logo em seguida os principais portais de notícias do país. Assim que se inicia o processo de declaração, o cidadão precisa fazer o download do programa da Receita Federal para enviar a sua declaração (o download é feito no próprio site da Receita).

Veja como consultar o extrato IRPF 2019 pelo site da Receita Federal.


Como Declarar Salário Maternidade no Imposto de Renda

Além dos aposentados e pensionistas, as mulheres que recebem o salário-maternidade, mesmo que seja um benefício não tributável, ele deve declarar o seu recebimento através do Informe de Rendimentos INSS 2019.

Por ser um valor pago pelas empresas como um complemento da renda, o salário-maternidade deve estar no quesito “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.

Outros benefícios também devem entrar na declaração do imposto de renda, como:

  • Seguro-desemprego;
  • Auxílio-creche;
  • Auxílio-doença;
  • Gratificações;
  • Indenizações de acidente de trabalho.

Os trabalhadores que são empregados no regime da CLT (carteira assinada) não precisam declarar o recebimento de vale-transporte e vale-alimentação no imposto de renda.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Recuperar Recibo IRPF 2019: Onde Encontrar, Consulta Extrato e Documentos necessários

Recuperar Recibo IRPF 2019

Recuperar Recibo IRPF 2019 – Todo cidadão que realiza a declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) no final é atribuído um número de identificação que conta com 12 números. Esta informação é necessária para a realização do acompanhamento o processamento da declaração pela internet.

Além disso, esse dado é solicitado quando o contribuinte necessita de realizar uma declaração retificadora.

Então, não deixe de acompanha os próximos tópicos deste post e saiba como você pode recuperar recibo IRPF que conta com esse número de identificação da declaração anual.

Recuperar Recibo IRPF 2019
Recuperar Recibo IRPF 2019

Recuperar Recibo IRPF 2019 – Onde Encontrar o Recibo

Para quem precisa de ter o número de identificação que consta no Recibo do IRPF 2019, é possível ter acesso ao mesmo de 3 formas diferentes, como está descrito abaixo:

  • Por via do computador ou dispositivo usado para o envio da declaração – para quem enviou a sua declaração a partir do disco rígido do computador, o recibo ficou gravado na pasta “C: Arquivos de Programas / SRFIRPF20XX transmitidas”, que foi criada no ano em que ocorreu o envio da declaração.

Sendo assim, o contribuinte pode seguir com a recuperação do recibo acessando estes dados no programa da receita Federal, bastando que para isso clique em “declaração” e em seguida “imprimir”, e “Recibo”.

Agora, no caso de quem fez a transmissão da declaração usando o aplicativo da receita federal a partir de um dispositivo com Sistema Android, o recibo deverá estar na pasta download.

Em caso de transmissão efetuada por via de um aparelho com o Sistema operacional iOS, o recibo estará na pasta de arquivos do programa do Imposto de Renda criada no momento da instalação do aplicativo.

  • Por via do Portal e-CAC – a recuperação do recibo IRPF pode ser realizada facilmente nesta plataforma, desde que o contribuinte tenha um cadastro prévio ou um certificado digital para acessá-lo.
  • Diretamente numa das unidades da Receita Federal – Caso nenhum dos procedimentos citados acima funcione, lembre-se que você também pode se dirigir a uma agencia da Receita Federal para recuperar recibo IRPF.

Como consultar o Extrato do IRPF 2019

A consulta do extrato do IRPF 2019 pode ser realizada por via online num computador conectado à internet – veja como você pode fazer essa consulta, já a seguir:

  • Entre no portal do IDG clicando AQUI;
  • Acesse a área do usuário clicando “Acessar” se você possui um certificado digital. Para quem não tem essa informação, será necessário clicar em “Gerar Código de Acesso” para obtê-la;
  • Prossiga informando o seu CPF, código de acesso e senha;
  • Com o acesso à área do usuário efetuada, vá em frente e clique em “Declarações e Demostrativos”;
  • Escolha a opção “Extrato do processamento da DIRPF”;
  • Continue escolhendo a opção “Extrato”;
  • Por fim, você já poderá fazer a impressão do extrato.


Quais documentos devem ser guardados

Para evitar inconvenientes, é bastante recomendado que após a realização do envio da declaração o contribuinte faça o arquivamento de algumas informações envolvidas nesse procedimento por um prazo de 5 anos.

A lista de documentos que devem ser guardados inclui comprovantes e arquivos que podem vir a ser solicitados em casos de questionamentos da Receita Federal, o que contempla toda a documentação usada na elaboração da declaração (escrituras de imóveis, comprovantes de operações de dependentes, informes de rendimentos, etc.).

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Emitir Darf IRPF 2019 – Quem deve e como fazer a emissão?

Emitir Darf IRPF 2019

Usado pela receita federal para a realização da arrecadação de impostos, contribuições e taxas relacionadas as operações financeiras, o DARF deve ser emitido obrigatoriamente pelos cidadãos brasileiros. Sendo assim, é importantíssimo saber como emitir Darf IRPF 2019 para não ter complicações quando a data de emissão do documento chegar.

Emitir Darf IRPF 2019
Emitir Darf IRPF 2019

Quem deve Emitir DARF 2019

O Documento de Arrecadação de Receitas Federais deve ser emitido obrigatoriamente por pessoas físicas e jurídicas, sendo que no caso da pessoa física, este documento permite o pagamento de impostos depois da declaração do Imposto de Renda (IRPF).

Para quem é pessoa jurídica, este guia ajuda bastante no pagamento do Imposto de Renda pessoa Jurídica (IRPJ), CONFIS, INSS e muitos outros impostos que são importantíssimos para o empreendimento.


Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física

Após o preenchimento do guia, as pessoas físicas podem realizar a emissão do IRPF usando uma das ferramentas disponibilizadas pela Receita Federal, sendo que estão disponíveis as seguintes plataformas:

  • Sicalc AA – para fazer a emissão do DARF 2019 usando essa plataforma, é necessário que seja feito o download do software para o computador. Depois disso basta fazer a emissão do documento num processo bem simples e rápido.
  • Sicalc Web – esse meio de emissão do DARF é processado por via online, ou seja, nesse processo você somente precisa de ter conexão com a internet no seu computador e acessar o site do Sicalc para fazer a emissão.
Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física
Como Emitir DARF IRPF 2019 Pessoa Física

Como fazer Emissão da DARF Parcelamento

A emissão do DARF parcelamento 2019 é necessária para o pagamento do saldo do imposto anual da pessoa física. Este saldo pode ser parcelado em até mesmo 8 quotas mensais que são pagas sucessivamente.

É importante destacar que essa opção de parcelamento somente é disponibilizada para quem tem um imposto de valor superior aos R$ 100,00. Quem tem um débito inferior a esse montante, deve fazer o pagamento em quota única.

Para realizar a consulta ou emissão do DARF de parcelamento, é necessário que a pessoa física ou jurídica tenha o seu computador conectado a internet e siga o passo a passo descrito, logo abaixo:

  • Primeiro acesse a página de emissão do guia clicando AQUI;
  • No campo “Consulta de Parcelamento” informe o seu CPF/CNPJ;
  • Em seguida clique em “Não sou um robô”;
  • Siga com a consulta ou emissão do Darf de parcelamento clicando em “Avançar”

Feito isso, você já poderá conferir os parcelamentos validos para pagamento e fazer a emissão do Darf.


Darf em Atraso

Quem atrasa na emissão desse documento, deve emitir um novo guia do Darf 2019, o que pode ser realizado por via da plataforma online (Sicalc web) ou por via do programa da Receita Federal (Sicalc AA).

✅ Saiba também como acessar o portal ECAC da Receita Federal.

Quando a pessoa física ou jurídica perde o prazo determinado para a emissão do DARF, ele sofre a cobrança de juros e multas que quando somadas chegam a um total de – 0,33% de multa ao dia, que tem um máximo de 20% e selic acumulada para juros.

Sendo assim, vale mesmo a penas evitar o atraso na emissão desse documento para não sofrer a cobrança de juros e multas.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Tabela IRRF 2019

Tabela IRRF 2019

Tabela IRRF 2019 – Todo mês a Receita Federal retira uma parte do salário de alguns trabalhadores para o imposto de renda. Esse imposto é descontado diretamente na folha salarial do empregado, de quem trabalha de carteira assinada, de acordo com as alíquotas da tabela IRRF 2019.

Esse imposto é de pagamento obrigatório e é retido diretamente pelo governo federal e esse valor deve ser descontado pelo empregador, sem escolhas. Continue lendo o nosso artigo e veja aqui quem deve fazer a declaração do imposto de renda todo ano, quem terá esse desconto na folha salarial, como acontece o recolhimento e quem pode ter restituição deste imposto. Acompanhe!

Tabela IRRF 2019
Tabela IRRF 2019: Alíquotas do imposto de Renda Retido na Fonte

Tabela IRRF 2019 – Como funciona

O imposto de renda 2019 para alguns trabalhadores – para quem recebe acima de um valor determinado pela receita federal – tem um desconto obrigatório na sua folha salarial nos primeiros 10 dias de cada mês posterior do recebimento de salário.

Além desses trabalhadores de carteira assinada, os rendimentos para quem é pago por pessoa jurídica, negociações entre pessoas jurídicas e outros pagamentos como alugueis de pessoa jurídica. Esses também devem declarar o imposto de renda e pagar as contribuições em dia.

Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15,0 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Veja a seguir a tabela de incidência progressiva anual vigente em 2018:

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Como Calcular IRRF 2019

Para fazer corretamente o calculo do IRRF, o contribuinte precisa também saber o valor do INSS que será descontado em seu salário. Esse desconto normalmente fica entre os valores de 8% a 11%. Depois de saber essa quantia corretamente, já pode fazer o calculo de imposto retido na fonte, e daí o contribuinte pode incluir os seus dependentes.

Para cada dependente – de acordo com parentesco e idade – o valor descontado para cada um deles é de R$ 189,59, essa é a primeira fase do processo de calculo. Após isso, vem a segunda fase e o contribuinte deve saber a alíquota do seu salário – cada renda tem uma alíquota na tabela – e saber o valor final, assim que será pago do imposto de renda.

Alíquotas IRRF 2019

O trabalhador deve ficar atento para saber se ele se enquadra em uma alíquota da tabela do imposto de renda e, se sim, deverá saber qual alíquota se encaixa ao seu salário.

O valor da alíquota não incide totalmente em cima do salário do empregado e sim apenas sobre as parcelas que serão tributadas.

  • O trabalhador que recebe menos que R$ 1.903,98 são isentos ao imposto de renda e não tem descontos.
  • As alíquotas variam muito de acordo com o salário, como vimos na tabela acima. Ela varia de 7,5% a 27,5%. Quanto menor o salário do trabalhador, menor a sua alíquota. Quanto maior o seu rendimento, maior a alíquota.

É importante lembrar que os valores podem mudar de ano a ano, a Receita Federal pode atualizar os valores para encaixar melhor na realidade dos brasileiros. O contribuinte deverá pagar e declarar o seu imposto de renda em dia para não incidir nenhuma multa e restrições.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Isenção Imposto de Renda 2019

Isenção Imposto de Renda 2019 – O imposto de renda 2019 é uma contribuição que uma parcela de brasileiros precisa pagar e declarar para ter seus direitos em dia. Quem coordena o imposto de renda é a Receita Federal, órgão do governo federal. Para mais detalhes sobre quem tem direito à isenção do Imposto de renda 2019, confira o texto abaixo que explica todos o detalhes.

Todo primeiro semestre do ano essa declaração do imposto de renda deve ser feita, caso contrário o cidadão pode ter sérios problemas como multas e até mesmo detenção. As informações são divulgadas pelo site oficial da Receita Federal.

Isenção Imposto de Renda 2019
Isenção Imposto de Renda 2019

Isenção Imposto de Renda 2019

A parcela da população que paga o imposto de renda 2019 e que precisa declarar tem seus impostos usados para investir em saúde, educação, infraestrutura, dentre outras importâncias ao país. Caso o cidadão não faça declaração, ele pode ter sérios problemas com a Receita Federal.

As pessoas que são isentas ao imposto de renda são aquelas que recebem menos que um teto mínimo estipulado pela Receita Federal, não possui bens ou se possui são abaixo do valor exigido pelo órgão, dentre outras regras que vamos ver a seguir.


Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019?
Para ser isento é preciso encaixar nas regras da Receita Federal que vamos ver a seguir:

  • Pessoas que possuem uma renda mensal menor que R$ 1.999,18;
  • Pessoas que se declaram dependentes de outra;
  • Cidadãos que possuem bens ou posses com valores menores que R$ 300 mil;
  • Aposentados maiores de 65 anos e que sobrevivem somente cm a renda do INSS.

Para mais detalhes sobre os requisitos, confira quem deve declarar o Imposto de Renda 2019, então confira quem está obrigado à entregar a declaração.


Isenção Imposto de Renda por idade

Idosos que estão com mais de 65 anos e que recebem apenas a aposentadoria como sua renda de sobrevivência são isentos do imposto de renda. Essa é uma forma que o governo dá de auxiliar as pessoas com mais idade.


Isenção Isenção Imposto de Renda por doenças crônicas

Pessoas que têm doenças crônicas e doenças graves também tem o direito de ser isento ao imposto de renda. Muitas delas não têm condições de declaração Imposto de Renda 2019 e nem de pagamento do imposto e por isso precisam ser isentas.

Cidadãos que possuem doenças como AIDS, algum tipo de doença mental, cegueira, cardiopatia grave, paralisia que incapacita, hanseníase, doença de Parkinson, esclerose múltipla dentre outras doenças graves e muitas vezes irreversíveis podem pedir a isenção do imposto de renda.


Alíquotas Imposto de Renda

Para quem precisa pagar o imposto de renda e declarar precisa também saber quais as alíquotas cobradas de acordo com o seu rendimento. Muitas pessoas ficam com dúvidas quanto ao valor das alíquotas e aqui vamos mostrar todos os valores cobrados.

  • Quem recebe até R$ 22.847,76  anualmente é isento ao imposto de renda;
  • Quem recebe de R$ 22.847,77 até R$ 33.919,80 paga 7,5% de alíquota e R$ 1.713,58 de parcela a deduzir;
  • Os contribuintes que recebem de R$ 33.919,81 até R$ 45.012,60 têm 15% de alíquota e R$ 4.257,57 a deduzir.
  • Caso o cidadão receba de R$ 45.012,61 até R$ 55.976,16 paga 22,5% de alíquota e R$ 7.633,51 a deduzir do IRPF 2019;
  • Os que recebem acima de R$ 55.976,16 tem alíquota de 27,5% e dedução de R$ 10.432,32.

Como solicitar Isenção Imposto de Renda

Se você se enquadra nos requisitos de isenção, você deve informar isso a Receita Federal. Para isso, basta acessar o site do Ministério do Planejamento http://www.planejamento.gov.br/assuntos/orgaos-extintos/formularios/formulario-de-requerimento-de-isencao-de-imposto baixar o documento de isenção chamado “Requerimento de Isenção de Imposto de Renda” e preencher todas as informações necessárias e enviar a Receita Federal.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Declaração Imposto de Renda 2019

Declaração do Imposto de Renda 2019

Como de costume anualmente o imposto de renda precisa se declarado, por conta disso, muitas pessoas ainda ficam na dúvida de quem deve realizar a Declaração Imposto de Renda 2019, a declaração além de anual é obrigatória. Veja a seguir como realizar a Declaração Imposto de Renda 2019.

O imposto de renda é um dos tributos mais importantes cobrado ao cidadão brasileiro, o contribuinte que se enquadra como elegível, são obrigados a declarar o imposto de renda.

Declaração do Imposto de Renda 2019
Declaração do Imposto de Renda 2019

Quem deve declarar?

Apesar de ser obrigatória, nem todos os contribuintes precisam realizar a declaração do imposto de renda 2019, porém se você se enquadrar em qualquer de um dos critérios, será obrigatório a declaração, confira os requisitos:

  • Contribuintes que no ano de 2017 tiveram os seus rendimentos tributáveis, maior que R$ 28.559,70, ou seja, trabalhadores e aposentados que mensalmente recebiam salário igual ou maior a R$ 1.903,98.
  • Contribuintes que durante o ano de 2017 tiveram rendimentos não tributáveis acima ou igual a R$ 40.000,00, vale ressaltar, que rendimentos não tributáveis são aqueles que não geram valor líquido, nem lucro, sendo assim não precisa pagar imposto.
  • Trabalhadores rurais é obrigatório caso o rendimento anual gerado dessa renda seja igual ou acima de R$ 128.308,50.
  • Contribuintes que durante o ano de 2017 investiram em mercado de capitais, bolsas de valores ou similares.
  • Contribuintes com terrenos ou imóvel em suas posses, que o valor seja igual ou superior a R$ 300 mil.
  • Contribuintes e trabalhadores que optaram pela a isenção do imposto de renda sobre o valor de venda de imóvel, desde que esse dinheiro seja usado para a quitação ou compra de outro imóvel em território nacional, desde que isso seja realizado dentro do prazo de 180 dias.

Como Declarar o Imposto de Renda?

O processo de declaração do imposto de renda é bem simples e fácil, basta primeiro entrar no site da Receita Federal, dentro do cronograma estimado, para efetuar o download do programa IRPF 2019.

Hoje existem duas maneiras a qual você pode realizar a sua declaração do imposto de renda, confira:

  • Através da versão para IOS e Android pelos os dispositivos móveis;
  • Através da versão MAC e Linux para computadores.

O programa do imposto de renda é facilmente baixado no site a seguir:

Vale ressaltar que as declarações do imposto de renda 2019 devem ser feitas e entregues até o dia 29 de abril de 2019, marque um lembrete em algum lugar para que você não esqueça.

Caso você venha realizar a sua declaração do imposto de renda através do dispositivo móvel, você vai precisar:

  1. Abrir a loja do seu dispositivo;
  2. Baixar o aplicativo da Receita Federal;
  3. Buscar pelo o programa IRPF;
  4. Baixe o programa, após isso basta entrar no aplicativo e preencher todos os dados solicitados.

Para efetuar a sua declaração do imposto de renda basta:

  1. Clicar no programa;
  2. Ao abrir clique em nova declaração.

Se ano passado, você efetuou a declaração do imposto de renda, terá um jeito muito mais simples de realizar, dessa forma basta clicar em importar dados IRPF 2019.

Agora você irá apenas efetuar a atualização dos dados anteriores, caso queira efetuar um novo documento será necessário apenas clicar em declaração de ajuste anual.

Dessa forma, basta preencher todas as informações solicitadas e em seguida enviar o seu documento.


Consulta Declaração do Imposto de Renda 2019

Consulta IRPF 2019Após o envio da sua declaração é necessário acompanhar os cronogramas, veja como é fácil consultar:

  1. Acesse (http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp);
  2. Informe o seu CPF;
  3. Em seguida escolha o período da restituição do Imposto de Renda;
  4. Informe a sua data de nascimento;
  5. Digite o código de segurança que aparece na imagem;
  6. Em seguida clique em consultar.
Consulta Restituições IRPF 2019
Consulta Restituições IRPF 2019

Declaração de Imposto de Renda 2019 Isento

Nem todo o brasileiro precisa efetuar a declaração do imposto de renda, para que se fique isentos, confira os requisitos:

  • Ter renda mensal de no máximo R$ 1903,98, ou seja, um pouco mais do que dois salários mínimos nacionais.
  • Ter rendimentos que sejam provenientes de aposentadoria, pensão ou militar.
  • Portador de alguma doença considerada grave e que se enquadre no regime de lei nº 7.713/88.

Datas para Declarar – Cronograma

Confira o cronograma do imposto de renda 2019:

Todos os contribuintes têm até dia 29 de abril para enviar a sua declaração ao imposto de renda, confira as datas de restituição dos lotes:

  • 1º lote dia 26 de junho de 2019;
  • 2º lote dia 17 de julho de 2019;
  • 3º lote dia 15 de agosto de 2019;
  • 4º lote dia 15 de setembro de 2019;
  • 5º lote dia 16 de outubro de 2019;
  • 6º lote dia 16 de novembro de 2019;
  • 7º lote dia 15 de dezembro de 2019.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Alíquota Imposto de Renda 2019

Alíquotas Imposto de Renda 2019

Alíquota Imposto de Renda 2019 – De ano em ano, os cidadãos precisam prestar as suas contas com a Receita Federal, declarando os seus rendimentos anuais e arcando com o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física). O valor do tributo vai depender do rendimento e das alíquotas Imposto de Renda 2019 incidentes sobre o contribuinte.

Devido ao fato de essa taxa ser um das mais altas dentre as que são cobradas no Brasil, muitos indivíduos gostam de inteirar-se sobre as alíquotas e os valores de cada ano, para irem se preparando financeiramente. Visando isso, vamos detalhar, no texto de hoje, essas peculiaridades!

Alíquotas Imposto de Renda 2019
Alíquotas Imposto de Renda 2019

Tabela Alíquotas Imposto de Renda 2019

As alíquotas do imposto de renda representam as porcentagens que são aplicadas sobre o rendimento dos brasileiros. Assim sendo, as mesmas são importantes por definirem o valor do IRPF que cabe aos contribuintes.

A taxa que é competente a cada indivíduo varia conforme a receita mensal deste.

Analise, a seguir, o quadro com essas e com as outras taxas.

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32
Dedução por dependente: R$ 187,80

Leia mais: como tirar seu extrato do INSS para o Imposto de Renda 2019 para fazer a sua declaração do imposto de renda.


Tabela de Alíquotas IRRF 2019: Imposto de renda retido na Fonte

A tabela de alíquotas do IRRF 2019 também permanece inalterada. Os rendimentos retidos na fonte terão dedução de 7,5 a 27,5%, dependendo dos vencimentos do trabalhador.

As alíquotas usadas para desconto na folha do trabalhador seguem a tabela do IRRF 2019 da Receita federal, como listada abaixo:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36
  • Quem recebe abaixo de R$ 1.903,98 está isento do pagamento do imposto de renda;
  • As pessoas que ganham um valor entre R$ 1903,99 e R$ 2.826,65, por exemplo, precisam pagar uma alíquota de 7,5%;
  • Contribuintes que recebem entre R$ 2.826,65 e R$ 3.751,05, é empregada uma alíquota de 15%;
  • Contribuintes que recebem entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68, é empregada uma alíquota de 22,5%;
  • Contribuintes que recebem acima de R$ 4.664,69 pagam a alíquota de 27,5% ao mês sobre os rendimentos.

Atenção: As taxas listadas acima referem-se apenas ao imposto pago por pessoa física. Portanto, consulte as alíquotas do IRPJ 2019 para saber as taxas devidas por empresas.


Imposto de Renda sobre Renda Fixa 2019

Além de terem que declarar os seus salários mensais e os seus bens, os contribuintes do IRPF precisam expor os seus investimentos em renda fixa.

São tributadas as seguintes aplicações:

  • Debênture;
  • Tesouro Direto;
  • Letra de Câmbio (LC);
  • Certificado de Depósito Bancário (CDB);
  • Certificado de Operações Estruturadas (COE).

As alíquotas que recaem sobre esses investimentos são variáveis, sendo definidas conforme o tempo de aplicação. Veja a tabela com todos os valores:

Observação: Os demais empreendimentos financeiros não costumam ser apreçados, no entanto, eles devem ser declarados mesmo assim. Dentre essas ações não tributadas, as principais são:

  • Poupança;
  • Debênture de infraestrutura;
  • Letra de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA);
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI);
  • Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Simulação de Alíquota Efetiva

A Receita Federal permite que os tributários simulem, de forma online, a alíquota efetiva que lhes cabem e os valores a serem pagos, a fim de que os mesmos possam ter uma ideia de quanto terão que desembolsar.

Para acessar esse serviço, basta que a pessoa utilize o simulador IRPF 2019:

  • Entre na página da RF, clicando neste atalho;
  • Indique se deseja o cálculo mensal ou o cálculo anual;
  • Indique os valores solicitados e analise, instantaneamente, os números obtidos.

    Simulação Imposto de Renda 2019
    Simulação Imposto de Renda 2019

Como consultar o Imposto de Renda 2019?

Como pôde ser visto no decorrer do texto, as alíquotas e os valores do IRPF 2019 podem bem elevados. Assim sendo, os juros por quitações atrasadas e por erros no processamento do imposto tendem a ser altos, também.

Devido a isso, é fundamental que os contribuintes acompanhem o processo da sua declaração. Para isso, é necessário:

  • Entrar no Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal, acessando este link;
  • Preencher os dados requisitados;
  • Clicar em “Avançar”.

Caso o indivíduo nunca tenha acessado o portal, ele deverá se cadastrar no mesmo antes de efetuar o login. A fim disso, basta clicar em “Saiba como gerar o código de acesso” e seguir as orientações que o site dará.

Veja também: Como consultar se você caiu na Malha Fina IR 2019 pelo portal de Receita doo Ministério da Fazenda.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Malha Fina IR 2019

Malha Fina IR 2019

Malha Fina IR 2019 – Anualmente, grande parte dos brasileiros precisa declarar a sua renda e assumir o IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), uma tarifa que é calculada a partir dos bens e dos proventos anuais de um indivíduo.

A fim de evitar fraudes nesses processos, a Receita Federal tem se tornado cada vez mais rigorosa e inflexível, o que vem aumentando o número de contribuintes retidos na Malha Fina, a “peneira” do IRPF. Como isso pode originar consequências extremamente negativas, no texto de hoje iremos detalhar os principais aspectos desse recurso.

Malha Fina IR 2019
Malha Fina IR 2019

Como Funciona a Malha Fina IR?

A Malha Fina 2019 é o nome popular da Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual da Pessoa Física. Trata-se do o processo de verificação utilizado para detectar possíveis divergências nos dados cedidos pelos contribuintes do IRPF 2019.

Quando uma declaração é entregue, por exemplo, todas as suas informações são filtradas por um tratamento eletrônico, onde os números informados pelo indivíduo são cruzados com dados de instituições bancárias, de planos de saúde, de núcleos educativos e de outras empresas.

Como funciona a Malha Fina IR 2019
Como funciona a Malha Fina IR 2019

Ao serem constatados absurdos ou erros de preenchimento, o processamento da declaração é suspenso. Se o problema não puder ser solucionado pela própria Receita, o colaborador é notificado, devendo apresentar os documentos que comprovem a sua situação ou que a corrijam. Caso não o faça, o mesmo é tido como infrator, sofrendo penalizações como multas e até processos judiciais – o que consiste em “cair na Malha Fina”.

Fique ligado: Empresas e empreendedores individuais também precisam pagar Imposto de Renda. Para mais detalhes, consulte o IRPJ 2019 e confira as alíquotas devidas por cada categoria de empresa.


Quais Fatores Levam a Cair na Malha Fina IR?

Como mencionando anteriormente, cair na Malha Fina IR 2019 pode trazer terríveis prejuízos aos contribuintes. Portanto, deve-se evitar isso ao máximo, tomando bastante cuidado para não cometer os erros que normalmente levam um indivíduo a ser barrado durante as verificações.

Dentre as razões que mais contribuem para que uma pessoa seja retida na Malha Fina, as mais frequentes são:

Fatores que levam à malha fina
Fatores que levam à malha fina

Caí na Malha Fina sem cometer erros, e agora?

Ocasionalmente, podem ocorrer imprecisões durante o processamento da declaração do Imposto de Renda 2019, suscitando na advertência de pessoas que não praticaram transgressões.

Nesses casos, é importantíssimo que os indivíduos se dirijam a uma das agências da Receita Federal, para apresentar os documentos que provem os valores informados e evitar, desse modo, as punições citadas.


Como saber se caí na Malha Fina 2019?

Como pôde ser visto, é importantíssimo que o contribuinte consulte a sua ação em tempo real, se informando se passou pela Malha Fina ou não.

É possível fazer essa verificação por meio da internet, com muita comodidade e facilidade. A fim disso, basta:

  • Entrar na página do Centro Virtual de Atendimento da Receita Virtual, acessando este link;
  • Informar o seu CPF/CNPF, o seu código de acesso e a sua senha;
  • Clicar em “Avançar”.

Caso a pessoa nunca tenha entrado nesse portal, antes de efetua o login, ela deverá:

  • Clicar em “Saiba como gerar o código de acesso”;
  • Escolher se deseja gerar uma senha para pessoa física ou para pessoa jurídica;
  • Seguir as demais etapas que a plataforma recomendará para a conclusão do cadastro.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...