Imposto de Renda 2019

Todo cidadão que ganha acima de uma quantia anual precisará declarar o imposto de renda 2019 para ficar em dia com suas obrigações civis com a Receita Federal. O IRPF é o imposto cobrado anualmente pelo Governo através da declaração de ajuste anual do Imposto de Renda, e suas alíquotas variam de 0 a 27,5%. O órgão responsável pela gestão do Imposto de renda 2019 é a Receita Federa, e para saber mais sobre o imposto, como tabela, alíquotas, e passo a passo para fazer a declaração, confira nosso texto abaixo.

Neste artigo vamos relatar todas as informações do imposto de renda 2019, como fazer a declaração, quem precisa declarar, quem tem isenção, os valores e alíquotas. Esses cidadãos precisam desembolsar todo ano um certo valor do seu ganho para pagar o imposto de renda.

Imposto de Renda 2019
Imposto de Renda 2019

Vale lembrar ao contribuinte que precisa fazer a declaração, para não deixar para última hora, porque o site da Receita Federal sempre fica congestionado nos últimos dias para declarar. Deixar para última hora pode dar errado e você ficar fora do prazo e ter que pagar uma multa por isso.


Quem deve declarar Imposto de Renda 2019

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019A declaração do imposto de renda é um ato obrigatório, contudo apenas para uma parcela da população. A maior parte dos brasileiros são isentos e não precisam declarar, apenas trabalhadores, aposentados e pensionistas que recebem acima de um valor anual.

Esse ano, deverão declarar o imposto de renda 2019 quaisquer brasileiros que se enquadrem em alguma das condições descritas abaixo:

  • As pessoas que recebem um valor tributável acima de R$ 28.123,91 durante o ano devem fazer a declaração do imposto de renda;
  • Pessoas que tem com rendimento acima de R$ 40.000,00, mesmo que não tributável, também devem declarar;
  • Cidadãos que possuem terrenos ou imóveis de valor acima de R$ 300 mil;
  • Trabalhadores rurais com rendimento bruto que ultrapasse de R$ 140.619,55 de suas atividades do campo;
  • Quem recebeu algum bem ou faz investimentos e transações na bolsa de valores, mercado financeiro e afins também deve declarar.

Isenção Imposto de Renda 2019

A maior parte dos brasileiros não precisam realizar a declaração do imposto de renda. Quem tem uma renda mensal menor que R$ 1.999,18 – de acordo com o valor base do ano anterior – não precisa fazer a declaração do imposto de renda.

Quem possui imóveis, terrenos ou outros tipos de bens que não ultrapassem o valor de R$ 300 mil e pessoas que possuem doenças graves também não precisam declarar. Dentre essas doenças estão os portadores de HIV, esclerose múltipla, hanseníase, entre outras.


Alíquotas Imposto de Renda

Todo início de ano o órgão responsável pelo imposto de renda, a Receita Federal publica a tabela com os valores e as alíquotas para a declaração dos cidadãos. As alíquotas são um percentual que será aplicado para o cálculo do valor do imposto de renda.

A declaração começa no mês de março, mas a Receita Federal ainda não divulgou a tabela para o ano de 2019, o que deve acontecer em breve. Para ter uma referência dos valores, vamos pegar a tabela do ano base de 2017.

  • Até o valor de R$ 1.999,18 é isento;
  • De R$ 1.999,18 até R$ 2.967,98, a alíquota é de 7,5%;
  • De R$ 2.967,98 até R$ 3.938,60 a alíquota é de 15%;
  • De R$ 3.938,60 até R$ 4.897,91, alíquota de 22,5%
  • Acima de R$ 4.897,91 a alíquota é de 27,5%.

Consulta Imposto de Renda – como consultar a restituição

Consulta IRPF 2019Após a declaração do imposto de renda, o cidadão que tiver pago a mais do que deveria no ano base terá direito a um reembolso desse valor, que é chamado de restituição. Essa restituição é feita pelo próprio órgão da Receita Federal brasileira.

Para consultar se você tem direito a essa restituição, acesse o site http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp insira corretamente o seu CPF, o ano base da restituição que quer consultar, sua data de nascimento e logo em seguida digite os caracteres que aparecem na imagem.


Como declarar Imposto de Renda 2019

A declaração do imposto de renda 2019 é feita de forma totalmente virtual, ou seja, você pode fazer de forma simples no conforto de sua casa. O início da declaração será no mês de março e para isso você deve acessar o site oficial da Receita Federal http://idg.receita.fazenda.gov.br e baixar o aplicativo do imposto de renda.

Declaração Imposto de Renda 2019
Declaração Imposto de Renda 2019

O programa de software é totalmente seguro e é feito pela própria Receita Federal. Após instalado o aplicativo, o contribuinte deve abrir e declarar todo o seu rendimento, bens, investimentos, dependentes caso houver, dentre outros. Ele pode ser baixado tanto no computador como no tablet ou celular.


Regularização Imposto de Renda 2019

Algumas pessoas que declaram o imposto de renda 2019 tiveram suas declarações consideradas irregulares e com erros e por isso caíram na chamada “malha fina da Receita Federal”. Mais de 700 mil pessoas estão dentro dessa situação.

Se você é uma dessas pessoas precisa agir rápido para se regularizar e ficar em dia com suas obrigações para não sofrer penas severas. Primeiramente, acesso o site da Receita Federal e consulte a sua situação – http://idg.receita.fazenda.gov.br/orientacao/tributaria/declaracoes-e-demonstrativos/dirpf/extrato-do-processamento-da-dirpf.

Para fazer essa consulta é preciso gerar um código de acesso que está no próprio portal da Receita Federal e obter esse código. Você deve fazer uma nova declaração e depois de um tempo pode consultar para ver se sua declaração foi aceita. Caso encontre dificuldades, entre em contato na central de atendimento no número 146.

O imposto de renda, que é uma contribuição com administração do governo federal através da Receita Federal, foi criado para auxiliar o governo em suas receitas. Com o dinheiro do imposto o governo pode fazer investimentos de infraestrutura no país, custear a saúde, educação, segurança pública, dentre outras políticas públicas.


Restituição Imposto de Renda 2019

A Restituição do Imposto de Renda 2019 é o direito que os contribuintes tem de receber o valor da declaração excedente da Receita Federal.

Depois que a sua declaração é realizada, a Receita Federal realiza os cálculos, e quanto mais deduções você tiver, mais descontos você terá, essas deduções pode ser:

  • Dependentes;
  • Despesas Médicas;
  • Entre outras.

A cada final de ano o Governo Federal divulga uma lista, na qual são dispostos os nomes e a relação dos contribuintes que tem direito a restituição do Imposto de Renda.

Confira a lista e veja se você é uma das tantas pessoas que tem direito a restituição om a correção da Taxa Selic.


Imposto de Renda Pessoa Física e Pessoa Jurídica

O Imposto de Renda Pessoa Física e Pessoa Jurídica é tributado pela Receita Federal, mas essas tributações ocorrem de maneira diferente, confira mais sobre:

Cobrança do Imposto de Renda 2019 Pessoa Física

A cobrança para Pessoa Física é realizada através do IRRF e também através da DIRP.

Sendo através do IRRF 2019, o desconto será realizado da folha de pagamento do trabalhador, já através da DIRP, será cobrado anualmente sobre outros valores do Imposto de Renda.

Cobrança do Imposto de Renda 2019 Pessoa Jurídica

Para quem tem dúvida e não sabe, as pessoas jurídicas são as seguintes:

  • Órgãos do governo;
  • Igrejas;
  • Empresas;
  • Partidos políticos;
  • Sociedades.

A cobrança para Pessoa Jurídica é diferente da Física, essa é realizada através do IRPJ.

Em relação as empresas, é cobrado o Imposto de Renda sobre os rendimentos por mês.

Devemos levar em consideração que os rendimentos da empresa e dos donos da empresa não são os mesmos, não devendo influenciar um no outro.


Download Programa IRPF 2019

Acesse o site da Receita Federal e realize o download do programa IRPF 2019 através do link: http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2016/download.

É essencial que a declaração do Imposto de Renda 2019 seja realizada até certo prazo. Então acesse o site da Receita Federal, veja a data e fique atento!

Aplicativo do Imposto de Renda 2019 para celular

Além do computador, você pode também realizar a declaração do Imposto de Renda por dispositivos móveis. Para isso, basta baixar o aplicativo da Receita Federal. Veja como abaixo:

  • Acesse a loja de aplicativo do seu celular ou tablet;
  • Procure o programa  IRPF;
  • Faça a instalação do aplicativo da Receita Federal;
  • Após realizar o download preencha o que for preciso.


Malha Fina do Imposto de Renda

Quando você for realizar a declaração do Imposto de Renda preste muita atenção, pois caso tiver informações que não sejam compatíveis ou estejam erradas, você  está sujeito a cair na Malha Fina do Imposto de Renda 2019.

A Malha Fina é utilizada para verificar possíveis incorreções no preenchimento da declaração. Caso forem verificadas irregularidades o contribuinte corre o risco de ter que pagar multas.

Malha Fina IR 2019
Malha Fina IR 2019

Se o cidadão perceber que cometeu um erro ao realizar a declaração, é importantíssimo que o contribuinte realizar uma retificação do Imposto de Renda o quanto antes. Isso fará com que você evite muitos problemas.

Multa pro Atraso na Entrega do Imposto de Renda

É muito importante que a declaração do Imposto de Renda seja entregue dentro do prazo definido pelo Cronograma do IRPF. Caso a declaração não seja efetuada dentro do tempo estimado, você contribuinte corre o risco de pagar multas de até 20% sobre o valor.

Se houver atraso, você tem até 30 dias para realizar o pagamento da multa. Se a multa não for paga dentro do prazo, serão cobrados mais juros.

 

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

ECAC Receita Federal 2019: Serviços, código de acesso e agendamento

Com a digitalização da maioria dos serviços oferecidos pelo Governo aumentando cada vez mais, vários procedimentos que antigamente demandavam tempo, agora já podem ser realizados via online graças a ferramentas como o ECAC Receita Federal 2019.

Não deixe de saber como essa plataforma funciona e como ela pode beneficiar a pessoa física e jurídica, já nos próximos tópicos deste post.

ECAC Receita Federal 2019
ECAC Receita Federal 2019

O que é o ECAC Receita Federal 2019

O ECAC 2019 foi desenvolvido pela Receita Federal e lançado no ano de 2005 para servir de um Centro Virtual de Atendimento ao contribuinte. Com o auxílio desta ferramenta a pessoa física e jurídica passaram a observar menos burocratização em algumas funcionalidades e serviços disponibilizados pela Receita Federal.

O que é o ECAC Receita Federal 2019
O que é o ECAC Receita Federal 2019

Principais serviços oferecidos no Portal ECAC

Esta plataforma já beneficia o cidadão pelo fato dela possibilitar o acesso online e mais facilitado a serviços básicos oferecidos pela Receita Federal – Veja quais são os serviços oferecidos por esta plataforma, logo abaixo:

  • Realização de consultas;
  • Acompanhamento da situação fiscal;
  • Resolução de pendências na Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF);
  • Realização de pagamentos na base de dados da Receita Federal;
  • Inscrição na Dívida Ativa da União;
  • Agendamento de atendimento;
  • Realização da procuração eletrônica;
  • Informações sobre parcelamentos de débitos fiscais, etc.

Código de acesso ECAC

A geração do código de acesso ECAC Receita Federal 2019 é importantíssimo para o uso da plataforma, sendo assim é importante que a pessoa física e jurídica obtenha o mesmo.

Para a obtenção deste código é necessário que a pessoa física tenha em mãos algumas informações exigidas durante este processo, são elas:

  • Data de Nascimento;
  • CPF;
  • Números dos recibos de entrega das declarações do Imposto de Renda Pessoa Física (DIRPF). é necessário que os números dos recibos sejam informados com 10 dígitos (sem DV).

Com todas as informações indicadas acima em mãos, você já poderá acessar o Site da Receita Federal para obter o seu código de acesso.

Código de acesso ECAC
Código de acesso ECAC

Agora, quando se tratar da pessoa jurídica, é necessário que no momento da obtenção do código se tenha em mãos os seguintes documentos:

  • CNPJ;
  • CPF do responsável perante o CNPJ;
  • Data de nascimento do responsável;
  • Número dos recibos de entrega das declarações do Imposto de Renda de a pessoa jurídica. O número desse s recibos também deve ser inserido no formato dos 10 dígitos, sem a inclusão do DV.

Com essas informações em mãos, a pessoa jurídica já poderá acessar o Site da Receita Federal para obter o seu código.

O código de acesso disponibilizado neste processo somente é valido por um período de 2 anos, sendo que após este período, ele será revogado e não poderá ser mais usado para o acesso da plataforma do ECAC Receita Federal 2019.

A obtenção de um novo código de acesso pode ser efetuada a qualquer momento, mesmo se o código atual ainda não estiver expirado. Essa opção também pode ser usada em caso de perda do código para a obtenção de um novo.


Agendamento Receita Federal no ECAC 2019

Usando o ECAC a pessoa física e jurídica pode realizar o agendamento do atendimento para a receita federal. O processo que permite a realização desde agendamento requere um certificado digital.

Confira o passo a passo de como realizar o agendamento, já a seguir:

  • Primeiramente acesse o portal oficial da receita federal usando este LINK;
  • Siga em frente clicando em “Certificado Digital” (inscrição que aparece a direita da página);
  • Em seguida informe a senha do seu certificado pra seguir em frente e realizar o agendamento.
Agendamento Receita Federal no ECAC 2019
Agendamento Receita Federal no ECAC 2019
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Carnê Leão 2019

Para quem não sabe, o Carnê Leão 2019 é o recolhimento mensal feito através da Receita Federal para quem recebe a suas rendas por outras pessoas físicas ou que se encontram no exterior. O recolhimento do carnê leão 2019 é feito pelo governo federal, sendo o mesmo do imposto de renda de pessoas físicas.

Esse recolhimento é feito por pessoas que são consideradas profissionais liberais ou autônomos, e daí agrupamos vários profissionais como advogados, fisioterapeutas, médicos, odontologistas, jornalistas, arquitetos, engenheiros, dentre outras infinidades de segmentos.

Carnê Leão 2019
Carnê Leão 2019: Cálculo, Como Preencher

Como Funciona o Carnê Leão 2019

carnê Leão como funcionaEsse imposto é feito especificamente para pessoas que precisam declarar o imposto de renda 2019, mas que são profissionais liberais, autônomos, os que vivem no exterior e também quem vive apenas de alugueis de veículos e imóveis.

As pessoas que são beneficiadas por pensão alimentícia também entram no rol dos que devem contribuir através do carnê leão 2019. Essa exigência começou a existir a partir de 2017, quando mais médicos e dentistas começaram a dar recibos de serviços aos seus clientes e pacientes.

Esses recibos devem ser acompanhados com o CPF e o nome do cliente, ao final, quando chega o momento da declaração do imposto de renda, o profissional deve declarar esses recebimentos através do carnê leão 2019.

Como Funciona o Carnê Leão
Como Funciona o Carnê Leão

Tabela Carnê Leão 2019

A tabela do carnê leão é a mesma usada para a regra do imposto de renda de todos os trabalhadores que ganham acima de 1.903,99. Quem ganha menos que isso é isento ao imposto de renda 2019 e não precisa fazer a declaração.

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a Deduzir do IR (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Cálculo do Carnê Leão

É possível fazer o cálculo IR 2019 de forma online no site da Receita Federal para simular o carnê leão com as alíquotas completas para você saber exatamente o que irá pagar. Acesse o portal oficial clicando aqui.

As alíquotas e cálculos serão os que estão atualizados pela Receita Federal com os reajustes possíveis de cada ano.

Esse cálculo vai de acordo com os recebimentos do final de todo mês, usado por profissionais liberais, autônomos, pessoas que vivem de alugueis de imóveis ou automóveis e também de quem recebe pensão alimentícia.


Como Pagar

O contribuinte deverá pagar o carne leão todo mês e a cada ano deverá fazer a declaração anual. Essa contribuição é válida para o imposto de renda para quem recebe acima de R$ 1903,99 e respeitando outros valores com alíquota correta.


Como Preencher

Para preencher é muito simples, e o usuário deverá acessar o site oficial da Receita Federal, clicando aqui. Veja o restante do passo a passo:

  • No primeiro momento, após acessar o site clique em “Pagamentos e parcelamentos” e depois “Pagamento do imposto de renda pessoa física”;
  • Depois siga o passo a passo clicando na opção carne leão;
  • O usuário também deve baixar o programa para dar continuidade ao preenchimento;
  • Preencha dados completos no programa instalado;
  • Informe todos os seus lançamentos em “Demonstrativo”;
  • No fim o sistema vai gerar uma DARF para pagamento.
Como preencher a DIRF 2019
Como preencher a DIRF 2019

Carnê Leão 2019 Aluguel

O cidadão que recebe alugueis de veículos e/ou imóveis deve pagar mensalmente o carne leão e fazer a declaração anual dos seus recebimentos. Caso contrário, pode-se receber uma multa e ter outros problemas com a Receita Federal.


DARF Carnê Leão

Acessando o site oficial da Receita Federal , o cidadão tem a possibilidade de baixar o programa do imposto de renda e fazer sua declaração e no fim gerar a sua DARF para pagamento até o dia do vencimento.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votes, average: 4,17 out of 5)
Loading...

Consulta Imposto de Renda 2019

Consulta Imposto de Renda 2019 – O IRPF 2019 é um dos tributos mais importantes para a arrecadação da união. Ele é Cobrado de indivíduos cuja renda mensal ultrapasse os limites de isenção das alíquotas da Receita Federal. Mas nem todo mundo precisa pagar: pelo contrário, alguns podem receber a chamada restituição do Imposto de renda. Nesse texto, explicaremos como realizar a consulta Imposto de Renda 2019 da Restituição do tributo.

Todas as datas e prazos do imposto de renda deve ser liberado em breve pela Receita Federal, contudo mesmo com as informações passadas pelo órgão, ainda assim algumas delas ficam com algumas dúvidas de como é e como fazer a declaração.

Consulta Imposto de Renda 2019
Consulta Imposto de Renda 2019

Para não perder os prazos instituídos pelo governo, é preciso se antecipar nas informações, organizar os documentos essenciais e tirar as dúvidas o quanto antes para uma declaração tranquila e correta.

Confira mais: Veja os ajustes previstos para 2019 na tabela do Imposto de Renda Atualizada.


Consulta Imposto de Renda 2019

A consulta para o imposto de renda 2019 é muito simples, o cidadão consegue fazer tudo pela internet, consultar, declarar – só baixar o programa da Receita no próprio site do órgão – verificar a restituição, dentre outros.

Para facilitar ainda mais a vida do contribuinte, a Receita Federal também dá outra opção para o cidadão: a mensagem SMS. É só cadastrar o celular no próprio site da Receita que você receberá todas as atualizações sobre o imposto de renda.

Consulta Restituição Imposto de Renda
Consulta Restituição Imposto de Renda

Como Consultar o Imposto de Renda 2019

Consultar o imposto de renda 2019 é feito pela internet, pelo site da Receita, sem o contribuinte precisar sair de casa. Primeiramente é preciso entrar no site oficial do órgão, que é o www.receita.fazenda.gov.br.

Provavelmente a declaração acontece entre os meses de abril e maio e no segundo semestre as restituições para os que têm direito começam a ser feitas.


Como consultar o IRPF 2019?

  • Acesse o Portal da Receita Federal, pelo link;
  • Logo em seguida procure por “Restituição” e depois clique em “Consulta à Restituição”;
  • O site vai abrir uma outra página para você colocar o seu CPF, escolher o ano da restituição em que quer consultar e a data de nascimento;
  • Logo abaixo o site precisa que o contribuinte digite o código de segurança, assim que digitar clique em “Consultar”.
  • Em seguida vai aparecer como está o processo de restituição.

Para ter a restituição o cidadão precisa ter direito, ou seja, ter pago além do devido e ter declarado dentro do prazo estipulado pela Receita Federal.

Consulta Restituição no site doa Receita
Consulta Restituição no site doa Receita

Consulta Restituição Imposto de Renda 2019

É muito importante que o cidadão faça a declaração do seu imposto de renda dentro do prazo da Receita Federal para não haver maiores complicações como multas e encargos. Não declarar ou não pagar o imposto de renda pode acarretar problemas graves para o cidadão.

Caso você ainda tenha dúvidas sobre o imposto de renda, se você precisa fazer a declaração ou não, consulte um contador de sua confiança e faça as devidas consultas para não dar futuros problemas.

Consulta Restituição IRPF 2019
Consulta Restituição IRPF 2019

No site o cidadão também pode consultar sobre outros assuntos ligados ao imposto de renda, como declaração, download do programa, pagamento, dentre outros. Para consultar a restituição também é muito simples e o cidadão pode fazer depois de um tempo em que fizer a declaração.

Saiba também como consultar o Extrato do Imposto de Renda pela Internet.


Quem deve declara o Imposto de renda 2019?

Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019Fique atento para as regras da receita sobre Quem Deve declarar o Imposto de Renda 2019. Caso o contribuinte se enquadre em qualquer dos requisitos listados abaixo, terá de entregar a declaração de ajuste anual do IRPF.

Não entre em pânico: mesmo que você seja obrigado a declarar o imposto, não significa necessariamente que você tem imposto a pagar.

Quem precisa declarar o imposto de renda:

  • Quem teve, em 2019, rendimentos não tributáveis cuja soma supere R$ 40.000,00;
  • Quem teve, em 2019 rendimentos tributáveis cuja soma supere R$ 28.123,91;
  • Quem tem bens ou direitos cujo valor supere R$ 300.000,00 (ex: imóveis, automóveis, terrenos, etc);
  • Quem realizou qualquer tipo de operação de comércio de capitais ou na bolsa de valores;
  • Quem teve rendimentos brutos da atividade rural que, em 2019, superassem a soma de R$ 140.619,55;
  • Quem teve rendimento oriundo da venda de imóveis, cujo valor resultante tenha sido utilizado na aquisição de imóvel residencial.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Parcelamento IRPF 2019

Parcelamento IRPF 2019 – Todo ano, os brasileiros precisam expor o seu rendimento à Receita Federal, que utiliza esse número para o cálculo do IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física), um tributo obrigatório a grande parcela dos cidadãos.

Como essa taxa costuma ter um valor elevado, o Governo permite, na maioria dos casos, o parcelamento da tarifa, algo bastante importante e sobre o qual iremos falar hoje!

Parcelamento IRPF 2019
Parcelamento IRPF 2019

Como Funciona o Parcelamento IRPF 2019?

Todo contribuinte do IRPF 2019 que tenha um tributo acima de R$ 100,00 possui o direito ao pagamento parcelado do imposto, o que pode se apresentar como uma excelente opção para quem está endividado.

Esse parcelamento recebe a aplicação de uma quota de 1% e da Selic (Taxa Básica de Juros da Economia). A principal característica desta última é o reajuste mensal pelo qual a mesma passa, o que faz com que as parcelas do tributo não tenham um preço fixo.

✅ Fique ligado: confira como emitir a DARF da Receita Federal.

Suponhamos, por exemplo, que o contribuinte queira dividir o seu tributo em oito vezes e que ele comece a pagar o mesmo em abril – o mês em que ocorrem os primeiros vencimentos da tarifa. Os juros incidentes sobre as prestações, nessa situação, serão:

1ª parcela (abril) Valor auferido
2ª parcela (maio) Valor auferido + 1%
3ª parcela (junho) Valor auferido + 1% + Selic de maio
4ª parcela (julho) Valor auferido + 1% + Selic de maio e junho
5ª parcela (agosto) Valor auferido + 1% + Selic de maio a julho
6ª parcela (setembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a agosto
7ª parcela (outubro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a setembro
8ª parcela (novembro) Valor auferido + 1% + Selic de maio a outubro

 Posso Adiantar o Pagamento do IRPF Parcelado?

Algo que muitas pessoas não sabem é que Receita Federal admite adiantar, de modo parcial ou total, o pagamento das prestações restantes do IRPF. A vantagem disso é que, nesses casos, o individuo não tem de arcar com a Selic, apenas com a quota de 1% sobre cada parcela.

Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019
Adiantar o pagamento do Imposto de Renda 2019

Leia mais: como emitir o extrato do INSS para imposto de renda 2019.


Diferenças entre o Pagamento À Vista e Parcelado

Como pôde ser visto anteriormente, o parcelamento do IRPF 2019 não é determinado de modo convencional. Portanto, antes de optar por essa alternativa, é importantíssimo que o contribuinte considere o que mais lhe convém.

Para facilitar essa análise, separamos as principais diferenças entre a quitação à vista e a parcelada do imposto de Renda 2019. Veja-as abaixo:

  • No pagamento em prestações há a incidência da Selic e da taxa de 1%, ao passo que isso não ocorre no pagamento à vista;
  • Ao pagar o tributo em somente uma parcela, o indivíduo não precisará mais se preocupar, ao decorrer do ano, com pagamentos referentes ao IRPF, enquanto no parcelado sim.
Pagamento Imposto de Renda 2019
Pagamento Imposto de Renda 2019

Como Pagar o IRPF Parcelado?

Caso queira saldar o IRPF de maneira parcelada, o contribuinte deve apontar isso ainda na declaração de renda.

Depois, para emitir o boleto das prestações, basta que a pessoa acesse o portal da Receita Federal e siga as etapas que serão recomendadas pela plataforma.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Simulador Imposto de Renda 2019

Simulador Imposto de Renda 2019 – Uma vez por ano, os brasileiros são obrigados, pela Receita Federal, a prestar as suas contas. A declaração d Imposto de renda 2019 e pagamento do IRPF (Imposto de Renda sobre Pessoa Física) é obrigatória para quem se enquadra nas regras. Para saber se você deve pagar, utilize o Simulador Imposto de Renda 2019, e confira a alíquota efetiva do seu tributo.

Como esse tributo é uma das tarifas mais caras entre as que são arrecadadas pelo Governo Federal. Por isso, vamos ensinar como utilizar o Simulador do imposto 2019 de Renda Abaixo!

Simulador IRPF 2019
Simulador IRPF 2019

Simulador Imposto de Renda 2019

Dentre as maneiras que um indivíduo possui de simular o seu imposto de renda, uma das mais fáceis e práticas é por meio do portal da própria Receita Federal.

A fim disso, basta que o contribuinte possua uma boa conexão à internet. Dispondo disso, ele deverá:

  • Acessar o site da SRF, clicando neste atalho;
  • Informar se prefere a apuração mensal ou a apuração anual;

    Cálculo do simulador do imposto de Renda
    Cálculo do simulador do imposto de Renda
  • Informar os valores requeridos e ver, de imediato, as simulações.

    Simulação do Importo de renda 2019
    Simulação do Importo de renda 2019

Como Baixar o Programa IRPF 2019?

Outra forma bem cômoda de adquirir os valores aproximados do IRPF é através do programa IRPF 2019 que a Receita Federal disponibiliza para isso.

Esse aplicativo é totalmente gratuito e, para baixá-lo, basta que a pessoa:

  • Entre no portal da SRF, acessando este link;
  • Em “IRPF 2019”, escolha a opção “Download do Programa”;
  • Escolha em qual aparelho o software será instalado;
  • Clique em “Programa IRFP 2019”.

    Download Programa IRPF 2019
    Download Programa IRPF 2019

Observação: caso a instalação do aplicativo esteja sendo feita em um computador, depois de concluída a cópia do arquivo, é preciso abri-la e executá-la, para que o processo seja finalizado.


Alíquotas do IRPF 2019

As alíquotas do IRPF 2019, que são estabelecidas pela própria Receita Federal, representam as porcentagens que incidem sobre o faturamento dos contribuintes, sendo importantes por determinarem, consequentemente, o valor a ser pago pelos mesmos.

A quota devida a cada indivíduo altera-se de acordo com a renda mensal da pessoa. Veja, abaixo, a tabela com todos os valores:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36
  • Aos contribuintes que recebem um valor que oscile entre R$ 1903,99 e R$ 2.826,65, por exemplo, é aplicada uma alíquota de 7,5%
  • Quem recebem uma quantia acima de R$ 4.664,68 devem arcar com uma taxa de 27,5%.

Como Consultar o meu Imposto de Renda?

Pôde ser visualizado anteriormente que as alíquotas do Imposto de Renda 2019 podem atingir valores altíssimos, a depender dos proventos da pessoa. Desse modo, é de se esperar que os juros por pagamentos atrasados e as multas por inadequações também sejam elevadas.

Por isso, é indispensável que os colaboradores vejam o suceder do seu processo, a fim de não perderem as notificações da Receita. Para isso, basta:

  • Acessar o CVA (Centro Virtual de Atendimento) do órgão, entrando nesta página;
  • Indicar o seu CPF/CNPF, a sua inscrição de acesso e a sua senha;
  • Clicar em “Avançar”.

Se o indivíduo não for cadastrado no portal, ele deverá, antes do login, efetuar o seu registro na plataforma. A fim disso, deve-se:

  • Clicar em “Saiba como gerar o código de acesso”;
  • Informar se você é uma pessoa física (IRPF 2019) ou pessoa jurídica (IRPJ 2019);
  • Seguir as recomendações que a página indicará.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Loas 2019 – Quem tem Direito, Como Receber e Recadastramento

Oferecido pelo governo brasileiro por via da providência social para aqueles cidadãos que são incapazes de prover o seu sustento ou de tê-lo provido pela sua família, o benefício assistencial (LOAS 2019) é garantido constitucionalmente ao cidadão brasileiro pela Lei 8.742/93 (Lei Orgânica da Assistência Social – LOAS).

É justamente pelo fato da lei que regula esse benefício ser conhecida por LOAS, que muitos cidadãos acabam por denominar o benefício em si da mesma maneira (loas), o que não é correto.

LOAS 2019
LOAS 2019

VEJA TAMBÉM:

Quem tem direito ao LOAS

De uma forma generaliza, tem direito a esse benefício todo o idoso com idade superior aos 65 anos e que vive em situação de pobreza.

Pessoas que apresentam deficiência e que por conta disso não podem participar em pé de igualdade com o restante da sociedade, e que vivem em situação de pobreza, também tem o direito de receber o benefício do Loas.

✅ Confira como funciona o portal do detaprev do INSS e como usá-lo para fazer a sua declaração de irpf.

É importante que o cidadão tenha em mente que para poder ter acesso a esse benefício não há necessidade de estar a participar do INSS. A aderência ao LOAS é feita mediante o cumprimento de todos os requisitos impostos por este programa ao beneficiário:

Para o Idoso:

  • Deve ter 65 anos ou mais de idade;
  • Deve comprovar o estado de pobreza ou necessidade.

Para a Pessoa deficiente:

  • Deve comprovar a deficiência e a desigualdade gerada por ela na sua participação em pé de igualdade na sociedade;
  • Também deve fazer a comprovação do estado de pobreza ou necessidade.

Como Receber LOAS 2019

O processo que termina no recebimento do benefício LOAS não é muito complicado, sendo que basicamente o interessado somente precisa de seguir o passo a passo explicado, logo abaixo:

  • Primeiro dirija-se ao CRAS (Centro de Referência de Assistência Social – Informe-se nas APAES ou Centros de Amparo à Pessoa com Deficiência) mais próximo para se informar acerca do beneficio e obter orientação no preenchimento dos formulários requisitados nesse pedido;
  • Feito isso, siga fazendo o agendamento do seu atendimento. Esse agendamento pode ser realizado por via Telefônica pelo número 135, ou até mesmo por meio da internet usando-se este LINK – no site escolha a opção “BENEFÍCIO ASSISTENCIAL A PESSOA COM DEFICIÊNCIA (ATENDIMENTO PRESENCIAL – AGENDAMENTO)”;
  • Com o agendamento efetuado, agora só resta comparecer a unidade de atendimento do INSS na data e horário marcado. É importante que o beneficiário tenha consigo os documentos necessários durante o atendimento, pois sem eles não há como seguir em frente com a retirada do benefício.

Procure se informar melhor acerca da documentação necessária no CRAS.


Recadastramento LOAS

O recadastramento LOAS 2019 somente é necessário para quem não apresenta cadastro no CadÚnico e recebe algum benefício provido pelo governo federal, sendo que quem já tem o seu cadastro regularizado no CadÚnico não precisa de fazer esse cadastro.

Também Vale lembrar que o prazo estabelecido para a realização deste cadastro vai até o dia 31 de Dezembro de 2019.

Para efetuar esse cadastro o beneficiário deve levar consigo o CPF de toda a família para o posto de cadastramento ou CRAS.

Em caso de dúvidas, ligue para o contato 0800 707 2003 (a ligação é gratuita).


Lei do LOAS

A Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS) garante um salário-mínimo mensal a pessoa com deficiência ou idosa com 65 anos de idade ou mais que for a comprovar a incapacidade de prover o seu próprio sustento, nem de tê-lo provido pela sua família.

Apesar de ser oferecido na forma de um salário mínimo nacional, é importante ter em conta que este benefício não faz o pagamento do 13º salário e não deixa pensão por morte.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Informe de Rendimentos INSS 2019

Informe de Rendimentos INSS 2019 – Todos os anos uma parcela dos contribuintes brasileiros precisa declarar seus rendimentos para a Receita Federal, órgão do governo federal. Esse processo é conhecido como declaração do imposto de renda 2019 e normalmente acontece entre os meses de abril e maio. O Informe de Rendimentos INSS 2019 deve ser realizado através do demonstrativo de IR.

Esta parcela da população são trabalhadores, empresários e também aposentados e pensionistas e quaisquer outras classes que recebem auxílios e benefícios pela Previdência Social do Brasil.

Informe de Rendimentos INSS 2019'
Informe de Rendimentos INSS 2019

Extrato INSS para Imposto de Renda

Pelo site da Previdência Social os aposentados, pensionistas e outros segurados conseguem o extrato do INSS para fazer a declaração do imposto de renda 2019. Além disso, pelo site os aposentados e pensionistas conseguem conferir o lançamento de seu benefício.

A contribuição, declaração e restituição acontecem todos os anos e essa arrecadação feita pelo governo federal é muito importante para que o Estado faça os devidos investimentos sociais como educação, saúde, segurança, infraestrutura, dentre outros assuntos.

extrato INSS para imposto de renda 2019
extrato INSS para imposto de renda 2019

Como Emitir o Extrato INSS

Para emitir o extrato do INSS para declarar o imposto de renda 2019 é muito simples, basta:

Caso o beneficiário não consiga emitir o seu extrato através do site, ele pode ir até uma agência da Previdência Social mais próxima e realizar a emissão do extrato do INSS através do autoatendimento. O cidadão deverá estar com uma identidade, CPF, comprovante de residência e o número do benefício.

Extrato de Pagamentos INSS 2019
Extrato de Pagamentos INSS 2019

Como Declarar Aposentadoria no Imposto de Renda

Os rendimentos de aposentadoria deverão ser declarados como rendimentos tributáveis. São considerados como rendimentos de aposentadoria, todos os pagamentos de:

  • Aposentadoria por idade;
  • Aposentadoria por tempo de serviço;
  • Aposentadoria por invalidez;
  • Reserva militar;
  • Reforma remunerada.

Não existe idade limite para fazer a declaração, o que ocorre é que a partir dos 65 anos de idade, o contribuinte possui mais isenção sobre os rendimentos de aposentadoria.

Como declarar:

No programa IRPF 2019,  os rendimentos da aposentadoria deverão ser informados na guia “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica“.

Se o aposentado tiver 65 anos ou mais, os rendimentos da aposentadoria são isentos até R$ 24.751,74 anuais, e deverão ser declarados na guia “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis“, linha 10. Se o rendimento ultrapassar esse valor, entretanto, o excedente deverá ser declarado como “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica

Como Declarar a aposentadoria no imposto de renda 2019
Como Declarar a aposentadoria no imposto de renda 2019

Para mais detalhes sobre a isenção do imposto, confira a tabela Imposto de renda 2019.


Quem deve declarar o Imposto de Renda 2019

O início da declaração deve começar no mês de abril e deve ir até o mês de maio.

  • Os aposentados, pensionistas e outros segurados que receberam mais de R$ 28.559,70 até o dia 31 de dezembro de 2018 deve declarar o imposto de renda neste ano de 2019.
  • Quem tem bens móveis ou imóveis que ultrapasse o valor de R$ 300 mil também precisa declarar;
  • Contribuintes que tiveram rendimentos isentos ou não tributáveis maiores que R$ 40 mil durante 2018;
  • Quem realizou operações no mercado de ações ou de capitais durante o ano de 2018 (mesmo que não tenha obtido lucro);
  • Contribuintes que obtiveram rendimentos anuais superiores a R$ 128.308,50, da atividade rural;
  • Contribuintes que optem pela isenção do imposto sobre a venda de imóveis, desde que o dinheiro obtido tenha sido usado na aquisição de outro imóvel residencial.

As datas e prazos das declarações é divulgado primeiramente pelo site oficial da Receita Federal http://idg.receita.fazenda.gov.br/interface/cidadao/irpf/2017 e logo em seguida os principais portais de notícias do país. Assim que se inicia o processo de declaração, o cidadão precisa fazer o download do programa da Receita Federal para enviar a sua declaração (o download é feito no próprio site da Receita).

Veja como consultar o extrato IRPF 2019 pelo site da Receita Federal.


Como Declarar Salário Maternidade no Imposto de Renda

Além dos aposentados e pensionistas, as mulheres que recebem o salário-maternidade, mesmo que seja um benefício não tributável, ele deve declarar o seu recebimento através do Informe de Rendimentos INSS 2019.

Por ser um valor pago pelas empresas como um complemento da renda, o salário-maternidade deve estar no quesito “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.

Outros benefícios também devem entrar na declaração do imposto de renda, como:

  • Seguro-desemprego;
  • Auxílio-creche;
  • Auxílio-doença;
  • Gratificações;
  • Indenizações de acidente de trabalho.

Os trabalhadores que são empregados no regime da CLT (carteira assinada) não precisam declarar o recebimento de vale-transporte e vale-alimentação no imposto de renda.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Retificação Imposto de Renda 2019

Informações incorretas e incompletas é o que acontece de mais comum e leva a declaração do imposto de renda a malha fina, neste caso você terá que realizar a Retificação Imposto de Renda 2019, se isso acontecer o ideal é que você faça uma declaração retificadora o quanto antes, para evitar que a sua declaração do imposto de renda seja processada pela a Receita e permaneça no banco de dados da malha fina do Imposto de Renda 2019.

Para fazer a retificação do seu imposto é necessário informar o protocolo da sua declaração anterior que apresentou o erro de informações, na ficha identificação do contribuinte basta marca a opção “declaração retificadora”.

Retificação do Imposto de Renda 2019
Retificação do Imposto de Renda 2019

Você terá que informar o número do protocolo do seu recibo, o contribuinte que fazer a retificação espontânea da declaração do imposto de renda não estará sujeito ao pagamento de multa, a mesma é possível ser retificada até 5 anos depois da entrega a Receita Federal.


Quem precisa retificar o Imposto de Renda?

As pessoas que devem realizar a retificação do Imposto de Renda são as seguintes:

  • Quem realizou a restituição e teve problemas de digitação;
  • Quem informou valores divergentes das fontes de informação;
  • Pessoas que omitiram rendimentos;
  • Pessoas que não informaram os dependentes;
  • Aquelas que deixaram de lançar as despesas medicas;
  • Pessoas que precisam atualizar os dados, principalmente dos bens;
  • Pessoa que apresentam renda patrimonial incompatível com a renda;

Retificação do Imposto de Renda 2019

A retificação do seu imposto de renda pode ser feita online do conforto de sua residência, onde o contribuinte faz as alterações diretas no site da Receita Federal, não tem necessidade alguma de instalar qualquer programa no computador, nem informar o número do recibo da sua declaração, essa modalidade só fica disponível dentro do prazo final de entrega do imposto de renda.

A retificação online diferente da sistemática feita através do programa há algumas restrições, pois, o contribuinte não recebe o certificado digital, porém a mesma pode ser retificada também dentro do prazo de 5 anos após a sua emissão, mesmo que a Receita Federal não tenha apontado problema algum.

Retificação do Imposto de Renda Online 2019
Retificação do Imposto de Renda Online 2019

Evite fazer muitas retificações do documento, você poderá fazer quantas retificações julgar necessário, porém muita cautela na hora de preencher os dados no programa, pois o número excessivo de retificações pode despertar curiosidade na Receita Federal e sua possível convocação para justificar o porquê de tantos problemas.


Como Retificar o DIRF 2019

O DIRF 2019 pode ser retificado no e-CAC (Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte) das suas pendencias. Neste caso você conseguirá corrigir diversas informações sobre as suas deduções e rendimentos tributáveis.

Para corrigir sua declaração você vai precisar:

    1. Baixar um o Programa IRPF no seu computador específico do ano que você deseja corrigir;

  1. Localize o número da declaração que você deseja retificar no recibo de entrega;

    Numero da Retificação
    Numero da Retificação
  2. Abra o arquivo da declaração original entregue. Na ficla “Identificação do Contribuinte”, marque a opção “declaração Retificadora”.

    marcar a opção de retificação
    marcar a opção de retificação
  3. Realize as correções necessárias e assim que finalizado, clique no botão “entregar declaração”.

É importante estar atento aos prazos, efetue a sua declaração com cuidado e atenção para evitar possíveis retificações do documento. Caso ocorra alguma erro durante o preenchimento basta seguir o passo a passo acima e efetuar a retificação da mesma o mais rápido possível. Dessa forma, você vai evitar problemas com a Receita Federal.

É importante verificar o cronograma do imposto de renda e entregar a sua declaração dentro do prazo estimado.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

Tabela IRRF 2019

Tabela IRRF 2019 – Todo mês a Receita Federal retira uma parte do salário de alguns trabalhadores para o imposto de renda. Esse imposto é descontado diretamente na folha salarial do empregado, de quem trabalha de carteira assinada, de acordo com as alíquotas da tabela IRRF 2019.

Esse imposto é de pagamento obrigatório e é retido diretamente pelo governo federal e esse valor deve ser descontado pelo empregador, sem escolhas. Continue lendo o nosso artigo e veja aqui quem deve fazer a declaração do imposto de renda todo ano, quem terá esse desconto na folha salarial, como acontece o recolhimento e quem pode ter restituição deste imposto. Acompanhe!

Tabela IRRF 2019
Tabela IRRF 2019: Alíquotas do imposto de Renda Retido na Fonte

Tabela IRRF 2019 – Como funciona

O imposto de renda 2019 para alguns trabalhadores – para quem recebe acima de um valor determinado pela receita federal – tem um desconto obrigatório na sua folha salarial nos primeiros 10 dias de cada mês posterior do recebimento de salário.

Além desses trabalhadores de carteira assinada, os rendimentos para quem é pago por pessoa jurídica, negociações entre pessoas jurídicas e outros pagamentos como alugueis de pessoa jurídica. Esses também devem declarar o imposto de renda e pagar as contribuições em dia.

Base de cálculo mensal em R$ Alíquota % Parcela a deduzir do imposto em R$
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15,0 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

Veja a seguir a tabela de incidência progressiva anual vigente em 2018:

Base de Cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 22.847,76
De 22.847,77 até 33.919,80 7,5 1.713,58
De 33.919,81 até 45.012,60 15 4.257,57
De 45.012,61 até 55.976,16 22,5 7.633,51
Acima de 55.976,16 27,5 10.432,32

Como Calcular IRRF 2019

Para fazer corretamente o calculo do IRRF, o contribuinte precisa também saber o valor do INSS que será descontado em seu salário. Esse desconto normalmente fica entre os valores de 8% a 11%. Depois de saber essa quantia corretamente, já pode fazer o calculo de imposto retido na fonte, e daí o contribuinte pode incluir os seus dependentes.

Para cada dependente – de acordo com parentesco e idade – o valor descontado para cada um deles é de R$ 189,59, essa é a primeira fase do processo de calculo. Após isso, vem a segunda fase e o contribuinte deve saber a alíquota do seu salário – cada renda tem uma alíquota na tabela – e saber o valor final, assim que será pago do imposto de renda.

Alíquotas IRRF 2019

O trabalhador deve ficar atento para saber se ele se enquadra em uma alíquota da tabela do imposto de renda e, se sim, deverá saber qual alíquota se encaixa ao seu salário.

O valor da alíquota não incide totalmente em cima do salário do empregado e sim apenas sobre as parcelas que serão tributadas.

  • O trabalhador que recebe menos que R$ 1.903,98 são isentos ao imposto de renda e não tem descontos.
  • As alíquotas variam muito de acordo com o salário, como vimos na tabela acima. Ela varia de 7,5% a 27,5%. Quanto menor o salário do trabalhador, menor a sua alíquota. Quanto maior o seu rendimento, maior a alíquota.

É importante lembrar que os valores podem mudar de ano a ano, a Receita Federal pode atualizar os valores para encaixar melhor na realidade dos brasileiros. O contribuinte deverá pagar e declarar o seu imposto de renda em dia para não incidir nenhuma multa e restrições.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...